Friday, January 04, 2008

por Bernard Gandelman, para Lygia Cruz.

Eu amo essa mulher nao eh soh porque ela eh gostosa, nao eh soh porque ela eh carinhosa, sincera, forte (em tudo o que ela faz e na conviccao que ela tem nas suas crencas e virtudes) e nobre ( nas suas atitudes para ela, para mim, para nos e para com mundo todo). Eu amo essa mulher nao soh porque ela SEMPRE me apoiou- e ate suportou- quando eu mais precisei e exigi, mesmo quando ela mesma nao podia segurar tanto. Eu amo essa mulher nao soh por ela ter reinventado a minha vida e a mim mesmo de uma forma infinitamente superior ao que era antes. Eu amo essa mulher nao soh porque ela me mostrou como um ser humano pode expressar sua dedicacao e bondade sem sentir medo ou receio disso, de peito aberto. Eu amo essa mulher nao soh porque ela me mostrou a vida de casado, em todos os preciosos aspectos caracteristicos dessa forma. Eu amo essa mulher nao soh porque ela desperta meu orgulho- e porque nao vaidade?- de te-la ao meu lado, em todos os sentidos.
Eu amo essa mulher nao soh porque ela inspira a minha admiracao por ela, e -ao contrario do que seria normal- essa admiracao soh aumenta conforme eu conheco os detalhes dela e da vida dela mais minuciosamente. Alias, eu nao amo essa mulher soh porque ela me mostrou que a vida nao tem de ser "normal", ela pode ser muito, muito especial, como a vida que hoje levamos, juntos e felizes. Eu amo essa mulher- e agora que fique bem claro para todas as criaturas que lerem isso- por ser ela, e apenas ela, que desperta o melhor de mim, que me faz ter certeza que eh com ela que eu quero dividir tudo da minha vida, crescendo ao lado dela e, acima de tudo, fazendo-a feliz. Ly, meu amor, eu te amo mais que tudo, e, tenha certeza, sera para sempre, gostosa.

1 comment:

lygia said...

sabrina???