Thursday, January 31, 2008

Trancafiada.

Quando nos trancamos, privamos os outros de conhecer e de compartilhar qualquer problema... fica tudo estupidamente preso.
Talvez essa seja a unica saida.
Nao sei por quanto tempo eu ainda gostarei dele.
Realmente nao sei.
Não quero nem pensar muito sobre isso... pq isso me levaria a crer naturalmente num final, e definitivamente não é isso que eu quero.
Mas por mais que eu queira mudar tudo isso, meu coração machucado me prende no passado e nao permite que tudo volte ao normal.
Fico presa a pensamentos... não a fatos.
Tudo me machuca.
Talvez nunca mais devesse me entregar.
Minha vida não pode ser junta com alguém.
Nasci para a solidão.
É a única resposta para as questões que me afligem ultimamente.
Eu nao consigo.... simplesmente não consigo ser feliz com alguém e fazer alguém feliz.
Eu me magoo facil... espero mais do que deveria.
Acho que eu tenho que realmente aceitar isso.
Hora de iniciar um novo estilo de vida.
Ruim, porém extremamente necessario.


"Muito pra mim é nada
Tudo pra mim não basta
Eu quero cada gesto
Cada palavra
Cada segundo da sua atenção
Faça isso por mim
Leve a dor pra longe daqui
Estou cansada de ouvir que eu só sei amar errado
Estou cansada de me dividir
No que é certo no amor
Quem é que vai dizer o que falar?
Calar?
Querer?
Eu quero absurdos
Quero amor sem fim
Quero te dizer que
Eu só sei amar assim..."
(Zizi Possi)

No comments: