Saturday, October 05, 2013

Tem sumo de tangerina nos meus óculos.

Acordar e dormir ainda com a esperança de um por vir confortável, dado que para isso aqui não nasci, não.
Não sei pra que eu nasci,
a única razão hoje de levantar todos os dias é Vênus.
(mesmo com vontade de morrer)
Mas não sei se amor é pra moi:
As pessoas mais queridas me deixam de lado.
Não sei exatamente o que tenho de errado, mas sei que afasto
vidas,
sonhos,
planos.
etcetera.
Vivo coladinha com a filosofia do "como se"
Espero deixar a existência e "nadar por aí", deixando também o como se.
Ser livre é ser nômade.
Como se é prisão.
A maioria de nós também.